Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Saudades

Em minha reclusão aprendo te sentir mais perto
vou perdendo a graça de acordar
ver tudo, nada novo

Poucos passos, palavras
so ouço, e penso na prova que me foi posta
devo guardar a fé, mesmo vendo os sonhos tão distos

Talvez seja resignado por não ter onde ir
me resta esperar os dias que passam
indiferentes

Que faço se não há porque
em tudo breve ser
contínuo

Se eu tivesse asas ou balão
voaria tão mais alto
chegaria ao eterno

Em dia oportuno chego
e antes de morrer vejo
com olhar dos que sonham

Já não vivo onde tudo são leis
minha solidão me leva além
aqui não é tão mal

Só sinto tua falta
acaricias meu rosto
pedes calma

na dor já não vou tão fundo...